José Pedro Sousa Dias

Porque a palavra do Presidente deve interrogar sobre os caminhos de presente e do futuro, promover a identidade, a coesão, a confiança e a participação crítica na República. E sobretudo, porque ela deve ser sempre ouvida, não apenas com proveito, mas igualmente com orgulho.