“Esta não é uma candidatura de esquerda. É uma candidatura nacional e patriótica. E de causas sociais, que tanto são de esquerda, como de direita.”

Cristina Figueiredo e Rosa Pedroso Lima

Assume que o seu “coração bate à esquerda”, mas já percebeu que esta não é altura para se deixar acantonar apenas num dos lados do espaço político. Os quatro meses que já leva de campanha no terreno deram endurance ao ex-reitor para passar à conquista do eleitorado do centro. O facto de não vir de nenhum partido, sem desprimor para quem vem, tornou-se a seus olhos uma mais-valia, que pretende usar e abusar a partir de agora.

[…]

Expresso, 15.08.2015