Comunicado

Tendo tomado conhecimento da morte do nosso compatriota António de Oliveira Basto nos ataques, esta sexta-feira em Ouagadougou, no Burkina, quero expressar, em meu nome pessoal e, sem dúvida, de todo o povo português, à esposa e aos quatro filhos, assim como às famílias enlutadas dos colegas franceses Eddie Touati e Arnaud Cazier, as mais sentidas condolências e a mais sincera solidariedade.
Quero também manifestar a minha solidariedade com todos os portugueses residentes fora de Portugal, hoje novamente a comunidade portuguesa de França, e que, a viverem há muitos anos ou em missões de trabalho, partilham todos os acontecimentos, trágicos ou felizes, dos países de acolhimento.
Como poucos, Portugal tem um diáspora importante, activa e integrada, plenamente participativa na vida dos paises que escolheram para si e seus familiares.
Cada vez mais devemos ser uma família unida, capaz de solidariedade e de partilha entre os portugueses a viverem em Portugal e os portugueses e lusodescendentes a viverem fora de Portugal.