Nuno Markl

Eu, que vivo há mais de 20 anos das piadas, encontrei como animador sinal de que Sampaio da Nóvoa é o candidato que importa, o facto dele me dificultar o ofício: é difícil fazer humor sobre ele, porque é difícil fazer humor com gente sensata, decente, humana, com propostas sérias, desprovidas de populismo. É uma candidatura de um cidadão – etiqueta que, noutros casos, já tem sido usada indevidamente como pretexto para não se ter rumo definido e se deixar andar ao sabor do vento e de interesses pessoais – e é refrescante que este seja um cidadão com ideias, com um caminho sem desvios e atalhos para interesses e lobbies. Um caminho de esperança. Terrível para a comédia, sim – magnífico para o país. Que se dane a comédia, pois então. Dia 24 votarei em Sampaio da Nóvoa.