• 9 Janeiro 2016

    Sampaio da Nóvoa considera apoio de Carlos César “importante e especial”

    O candidato presidencial António Sampaio da Nóvoa considerou este sábado que o apoio manifestado pelo presidente do PS, Carlos César, à sua candidatura, “é importante e especial” e espelha a “dinâmica vitoriosa” da sua campanha. “É um apoio obviamente muito importante para mim, que traduz uma realidade que eu já conhecia mas que se afirma publicamente”, afirmou à Lusa o candidato, acrescentando que “é um apoio especial, obviamente, pelo papel de Carlos César dentro do Partido Socialista, por ser o presidente do partido, tem obviamente um significado muito grande”.

  • 9 Janeiro 2016

    Carlos César declara apoio a Sampaio da Nóvoa

    O presidente do PS considera que Sampaio da Nóvoa tem a “distância útil” e a “proximidade política e estratégica mais conveniente”. Na Comissão Nacional, António Costa apelou à mobilização em torno dos candidatos da área socialista, Sampaio da Nóvoa e Maria de Belém.

  • 10 Dezembro 2015

    Entrevista Antena 1: “Abrir a candidatura a todos”

    Em entrevista à Antena 1, o candidato presidencial António Sampaio da Nóvoa considera perigosa a eventual eleição de Marcelo Rebelo de Sousa. O antigo reitor da Universidade Nova está convencido de que vai ganhar. À segunda volta.

  • 9 Dezembro 2015

    Entrevista SIC: Sampaio da Nóvoa avisa que as eleições ainda não estão decididas

    Sampaio da Nóvoa diz que dorme descansado em relação ao acordo alcançado à esquerda e garante que, no que depender dele, o Governo de António Costa vai cumprir a legislatura. Em entrevista à SIC, o candidato à Presidência da República garante que nunca pediu apoio ao PS e avisa que as próximas eleições ainda não estão decididas.

  • 6 Dezembro 2015

    Sampaio da Nóvoa diz que Portugal deve ter “ambição de presença” no mundo

    O candidato presidencial António Sampaio da Nóvoa disse hoje que Portugal deve ter outra “ambição de presença” no mundo e que esta passa pelo reforço das ligações ao Brasil e a África.
    Salientando que essa visão de Portugal é um dos elementos centrais da sua candidatura, Sampaio da Nóvoa sublinhou que as ligações são culturais e históricas, por definição, mas têm de ser também políticas e económicas.

  • 4 Dezembro 2015

    “A palavra é uma arma”

    No futebol, era um médio com visão completa do jogo. No teatro, gostava sobretudo de declamar. Na Universidade, foi um reitor que fez história. Diz que, por timidez, prefere grandes auditórios a pequenos grupos e que prefere cinco horas de trabalho a qualquer jantar social. Nasceu numa família com pergaminhos nobiliárquicos, viveu em Nova Iorque, Paris, Genebra, Brasília. Quer ser Presidente da República.

  • 21 Novembro 2015

    Nóvoa diz que “Presidente tem de assumir que há boa-fé negocial dos partidos”

    A partir do Porto, onde almoçou com mais de trinta personalidades dos mais diferentes sectores. Sampaio da Nóvoa pediu “bom senso” para se respeite um governo de maioria parlamentar. “Um presidente deve ou não, nas actuais circunstâncias, respeitar um governo de maioria parlamentar? A minha resposta é deve, fosse esse acordo o que fosse, com os partidos que fossem”. Reafirmou que “estão criadas as condições para que o governo possa governar” e disse julgar que “todos esperamos que isso funcione e que seja um bom governo e que crie a estabilidade que Portugal precisa”.

  • 17 Novembro 2015

    Sampaio da Nóvoa diz que falar de governos de gestão de 1987 e 2011 é “comparar o incomparável”

    “As consequências parecem-me ser absolutamente simples e tenho às vezes dificuldade em compreender tanta elaboração, tanta controvérsia em torno disso quando me parece ser absolutamente simples havendo um acordo de maioria parlamentar, seja ele qual for, é dar posse a esse governo e depois deixar decorrer o normal curso da vida política portuguesa”, afirmou, reiterando que “manter um Governo de gestão não é decisão nenhuma”.